Câmara promoveu poda de árvores tendo em vista a segurança e equilíbrio ambiental

Os espaços verdes na cidade, enquadrados nas áreas habitacionais ou resultantes de intervenções urbanísticas, são importantes contributos para a melhoria da qualidade ambiental e de vida. A sua contínua preservação/manutenção é um desafio ao qual o Município de Amarante se preocupa em responder.

A poda de árvores de médio e grande porte é exemplo disso. Com a aproximação do Inverno e consciente da necessidade de restabelecer o equilíbrio e segurança e permitir uma melhor coabitação com a envolvente, a Câmara de Amarante recorreu a técnicos arboristas especializados (escaladores-podadores) para o serviço de arboricultura ornamental.

Diferentes espécies de árvores de médio e grande porte, nomeadamente carvalhos-americanos, tílias, magnólias, plátanos, liriodendro, castanheiros-da-Índia e liquidambares, foram alvo de poda selectiva de manutenção. A intervenção ocorreu na Rua António Lago Cerqueira, Avenida General Silveira, Alameda Teixeira de Pascoaes, zonas do Mercado Municipal e Campo da Feira, Avenida General Vitorino Laranjeira, Avenida Joaquim Leite Carvalho, Rua João Pinto Ribeiro e Praça de Táxis de Santa Luzia. Na zona do Carvalhido procedeu-se ao abate de dois ciprestes por apresentarem escassas condições de segurança.

O custo desta intervenção ascendeu a 7.960 euros (acrescidos de IVA).

Publicidade