"Feira à Moda Antiga" - Amarante voltou aos anos 30 e recebeu milhares de pessoas

Comerciantes vestidos a rigor, ranchos folclóricos, tasquinhas, bicicletas e carros antigos, artesãos e milhares de visitantes deram vida à segunda edição da Feira à Moda Antiga que de 28 a 30 de junho voltou no tempo até aos anos 30.

 

A feira, que teve lugar na baixa da cidade, tinha como objetivo inicial a promoção e divulgação do artesanato e cultura das gentes de Amarante, procurando-se, ainda, dinamizar o comércio tradicional do centro histórico e contribuir para impulsionar o turismo e a economia da região.

 

Em exposição e comercialização estiveram produtos como chás naturais, queijos, bolos, compotas, fumeiro, crepes, ginjinha, pão no forno a lenha, artesanato em couro, alfaias agrícolas em madeira, tecelagem em trapo, talha em madeira, bijutaria em arame, cerâmica, joalharia, peles, cornos e tamancos.

 

Os locais de venda foram recreados com cenários de outros tempos, as tendas decoradas com temas alusivos ao folclore e os “tendeiros” vestiram-se a preceito. A música tradicional pontuou ao longo dos três dias, com a Banda de Música de Várzea, Tuna de Fridão, grupos de bombos, ranchos folclóricos e grupos espontâneos de tocadores e cantadores.

 

Dada a adesão do público e o êxito do certame, é certo que, para o ano, realizar-se-á a terceira feira à moda antiga.

Publicidade